CLIQUE E OUÇA RADIO CANAL39

terça-feira, 2 de agosto de 2011

SOBRE RÁDIO E FESTIVAIS

FIALHO DA METROPOLITANA – Costumamos, eu e minha mulher, deixar o rádio de cabeceira ligado, durante a noite, sintonizado na Metropolitana FM (101,9).
A partir de uma da manhã, o comunicador Altair Fialho faz uma verdadeira “reunião de amigos”, tendo a tecnologia do rádio moderno a serviço de todos.
A “praia” de Fialho é promover a interação entre ou ouvintes que formam o público da madrugada: quem gosta de ouvir rádio o tempo todo, quem trabalha ou trabalhou em rádio, vigias, motoristas, plantonistas, solitários, solidários, insones e sonhadores.
O moço propõe temas interessantes, os quais são abordados e discutidos via telefone ou email, com os fiéis ouvintes, os quais já se acostumaram com a maneira educada do comunicador.
Recentemente Altair atendeu ao telefone de uma jovem de nome Thaís, cujo modo de falar e total descontração impressionaram o comunicador. Thaís falou, inclusive, de um irmão dependente químico ao qual dedicava especial atenção, apesar de o mesmo preferir morar na rua. Uma conversa que durou muitos minutos, emocionando os ouvintes e mantida em altíssimo nível de respeito e compreensão por parte do dono do horário.
Profissionalismo e vivencia em rádio.
Aliás, em uma reunião da qual participei, coordenada pelo diretor da Metropolitana, o Silvio Sanzone afirmou que havia trazido Altair Fialho para dar vida às madrugadas do rádio na região.
Acertou na mosca.

AINDA A METROPOLITANA - Na madrugada/manhã de hoje (02/ago/11), Sanzone comentou sobre a homenagem a ele prestada como diretor do Sistema Metropolitana de Rádio e TV, pela comemoração dos 50 anos de excelentes serviços prestados à cidadania. Silvio recebeu a medalha “Nove de Julho” de Honra ao Mérito.
Sanzone é daqueles “caras” que “entendem do riscado” por herança e por contaminação. Afinal, quem é picado pelo “bichinho do rádio” jamais tem cura, felizmente.
Até eu estou nesse perfil.
Respeito, simplicidade e dinâmica são componentes do retrato de Sanzone para quem desejar conhecer um administrador de sucesso.

WALTER LEME DE OLHO NO CARNAVAL – O jornalista e empresário do ramo de sonorização Walter Leme, que recentemente resgatou o Festival de Marchinhas de Pindamonhangaba, já tem foco em alguns importantes nomes de empresas interessadas em apoiar a realização da quinta edição do evento que ficou, por 30 anos, morando nos sonhos de realização do jornalista.
Em 2011 aconteceu o resgate do evento, totalmente custeado por Walter e com a parceria, na cessão do espaço, da A.A. Ferroviária.
Os compositores interessados já podem ir preparando suas marchinhas, pois daqui a pouco já estará no ar o regulamento do Festival.

POR FALAR EM FESTIVAL – Luiz Carlos Cardoso foi o apresentador do Festival de Música Sertaneja que leva seu nome. Desde a sua criação, esse festival sertanejo já teve 44 edições, vindo a ser oficializado pela Prefeitura de Pindamonhangaba há 10 anos. Cardosão fez questão de destacar esse detalhe, o que foi reforçado pela diretora de Cultura, Nilza Mayer.
O prefeito João Ribeiro compareceu ao encerramento do Festival e entregou os troféus aos primeiros colocados nas três categorias participantes: Individual - Teddy Berrante (Tremembé); Jovem música sertaneja - Montbell e Daniel (Pindamonhangaba); Música Raiz - João Moreno e Silvinho (Pindamonhangaba).
Os demais resultados: Individual - 2º lugar – Bruna; 3º lugar - Elimar Santos; Jovem música sertaneja - 2º lugar – Heron e Heitor; 3º lugar – Marcela e Maristela; Música Raiz; 2º lugar -Leonel e Ismael; 3º lugar – Floriano e Peixoto.



Nenhum comentário:

Postar um comentário