CLIQUE E OUÇA RADIO CANAL39

sábado, 31 de dezembro de 2011

SOBRE O TEMPO (NOSSA MENSAGEM)

MUITA GENTE, NESTE ULTIMO DIA DO ANO E/OU NESTE PRIMEIRO DO ANO NOVO, tem se perguntado o que sobrou ou o quanto será de bom essa nova porção de Tempo.
Todo tempo é tempo de ter tempo de não deter o tempo.
O tempo, ou qualquer aparente fração dele, faz parte do nosso tempo.
Nesse tempo de parar para pensar ou parar de pensar, vale dedicarmos tempo bom para termos tempo de não mais contemporizarmos sobre as coisas carentes de melhor tempo de nossa parte.
Por isso, aproveito esse lapso temporal para desejar, a todos quantos dão um pouco de seu tempo para lerem meus escritos, os mais sinceros votos de FELIZ TEMPO NOVO.

QUE HAJA TEMPO para nós, individualmente.
Assim, teremos mais saúde para dedicarmos mais tempo às pessoas e coisas de nossas relações.

O SENHOR TEMPO há de guiar a todos, pelos caminhos de plena segurança, reais conquistas e estupendo sucesso.

A PAZ DE OXALÁ abrace todos os lares e pessoas de fé.

FELIZ 2012, com muita Paz e Bem.
Votos meus e de minha esposa Edna Maria.

sábado, 24 de dezembro de 2011

TRES HISTÓRIAS DE NATAL

PRIMEIRA:
MEU AMIGO WILSON costumava amedrontar, para obter obediência do filho Vitor, com a possibilidade de o mesmo ser levado embora de casa “pelo homem do saco”.

O GAROTINHO, de seus seis anos de idade, contrariado obedecia ao que lhe era dito.

A MODA DO HOMEM DO SACO “pegou” e o menino obedecia maravilhosamente bem, apesar de contrariado.

PARA FAZER MÉDIA COM O GAROTO, Wilson contratou Moacir, um sujeito enorme que se vestia de Papai Noel e fazia entrega de presentes nas casas onde as famílias o contratavam.

QUASE DEZ DA NOITE, dia 24 de Dezembro, três batidas na porta da frente. Wilson pede para Vitor atender. “Não é o homem do saco, papai?”. O pai respondeu que não, que poderia ser alguém da família.

VITOR OBEDECEU ao pedido do pai e correu para atender quem batia à porta.

DEU UM BAITA GRITO, ficou mais branco do que era e só teve tempo de dizer: “O Homem do Saco!”. Caiu sentado, estupefato, em pânico.

PAPAI NOEL nada entendeu, papai Wilson ficou mais assustado. Havia se esquecido de que o homem do saco, de presentes, viria até sua casa...

SEGUNDA:
PAPAI NOEL ANDAVA MEIO DISTRAÍDO. Parou seu Fiat Uno Trenó ao lado do posto de combustíveis e pediu para usar o mictório.

DEPOIS DE PLENAMENTE ALIVIADO, lavou as mãos (como recomendava o cartaz acima do espelho da pia) e deixou o sanitário.

TOMOU ASSENTO NUMA das mesas da conveniência e iniciou um lero na cabeça de uma das garotas que estavam próximas.

AS CHAVES DO CARRO estavam no contato e alguém menos honesto pegou carona na possibilidade e grampeou o trenó automotivo.

QUANDO NOEL LERDO se deu conta, eram passados 30 minutos de sua permanência breve no local. Procurou o carro e nada. “Saco! Meu carro! Meu saco! ‘Tá cheio de brinquedos!”...

A GALERA DAS OUTRAS MESAS começou a dar risadas, enquanto o homem de vermelho, branco e preto se estrebuchava de chorar e praguejar, dando murros na mesinha. Uma garota aproveitou-se para ainda “tirar uma” na cara do falso velhinho. “Tanto papo furado para dizer que tem um saco de brinquedo”...

TERCEIRA:
AS LOJAS DA 25 DE MARÇO, EM SÃO PAULO, começavam a cerrar suas portas. Uma mulher sai de uma delas, com um bebe no colo, chamando por “João”...

JOÃO EMERGE DE UMA PILHA DE CAIXAS DE PAPELÃO, no outro lado da rua, alcança a mãe e esta lhe entrega um pedaço de pastel, sem recheio, que havia ganhado de uma jovem que passava pela calçada.

JOÃO MENINO abocanhou o pastel vazio, lambeu os beiços e os dedos. Feliz, no dia de Natal, mesmo sabendo que as latinhas de refrigerantes que estavam na sua sacola só estavam vazias, amassadas.

PARA ELE E A MÃE já era mais um Natal que se passava na rotina daqueles que não podem rechear seus sonhos com o alimento da esperança. Simplesmente por serem valorizados, pelos demais seres humanos, como párias da sociedade de consumo.

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

COELHOS NA MOITA, DENÚNCIA, AGORA VERÃO, PAGODEANDO, RAPAZ NOEL E SÃO SILVESTRE


MESES ATRÁS, encontrei-me – no saguão da Prefeitura Municipal – com o Biro-Biro, nome artístico do Eduardo Costa, que atua no segmento da comunicação.

NUM PAPO DESCONTRAÍDO, Biro comentava que “a bola da vez” na política local, para prefeito, era o Paulo Sérgio Torino.

COMENTEI SER MUITO PREMATURA essa posição, visto não ter acontecido, ainda, nenhuma convenção do partido. Mas percebi o entusiasmo do ex-vereador.

AGORA, PARA MINHA SURPRESA, o Eduardo Biro-Biro Costa está atuando profissionalmente na Rádio Princesa FM, (a 107,1), vinculada à Fundação Bom Jesus de Rádio e Televisão, do ex-prefeito e pré candidato nas próximas eleições Vito Ardito.

SERÁ QUE A FICHA DO BIRO caiu ou tem mais coelho atrás dessa moita?

AFINAL, já circulam rumores de uma nova mulher na política local, com olhos sobre a cadeira do Executivo, além de Myriam Alckmin. Sem contar o doutor Isael Domingues.

EITA DONA POLÍTICA que mexe com os neurônios (em alguns casos, leia-se “bolsos”) da galera!

DENÚNCIA: A loja Cães & Cia., que incorpora a Cowboy & Cia., realizava banhos em cães utilizando espaço público (calçada), despejando águas servidas (inclusive com a urina dos animais), na rede de águas pluviais.

SEM CONTARMOS que não há o cuidado de se colocar focinheiras nos animais e, ainda, em prejuízo dos pedestres, que são forçados a caminhar pelo leito carroçável, correndo o risco de atropelamento.

REPORTEI O FATO AO DIRETOR DA VISA (VIGILANCIA SANITÁRIA) Adriano José Brum, o qual disse não ser da alçada de seu departamento, mas que iria contribuir para a solução, encaminhando aos canais competentes. Cópia para diversos, inclusive Jotinha (Sabesp) e Paulinho Gaúcho (Ouvidoria Municipal).

AGORA VOCÊS: VERÃO! Boas praias, piscinas, Ribeirão. Sem exageros! Quem beber não leva o carro, que levar o carro, não bebe. Feijoada? Dobradinha? Caldinho de Feijão? Só no inverno.

PROTETOR SOLAR, muita hidratação oral, roupas leves, se possível confeccionadas em algodão.

MAIONESE só a feita em casa. Do contrário, o risco de uma intoxicação é viável.

VAI PAGODEAR COM OS AMIGOS? Respeito o conforto e o descanso daqueles que têm compromissos no outro dia. Afinal, não é o grito e o volume alto que fazem os bons artistas...

FICO SÓ IMAGINANDO os caras que se vestem de Papai Noel, com esse calor... Um amigo disse que iria inventar o Rapaz Noel, de bermuda surf, camiseta regata, chinelo tipo “havaianas”, boné “new era” e uma carreta para levar os presentes, em vez de levar o saco nas costas, (sem trocadilho).

PARA ENCERRAR: a largada da verdadeira São Silvestre para os brasileiros acontece a partir do dia 05 de janeiro, quando a galera voa para os bancos, tentando negociar prazos e parcelar os débitos do cheque especial ou do cartão de crédito...

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

FESTIVAL OFICIALIZADO, A ARTE DE PEGAR CARONA NO TREM DA HISTÓRIA E APERTO NO CALENDÁRIO

OS VEREADORES DE PINDAMONHANGABA, na última sessão ordinária de 2011, aprovaram por unanimidade o projeto do Executivo que oficializava o Festival de Música Carnavalesca de Pindamonhangaba - Marchinha.

O PROJETO, fundamentado em material entregue à secretária de Educação, professora Bárbara Zenita França de Macedo, estabelece procedimentos básicos para a realização do evento, resgatado das barras do passado pelo empresário Walter Leme, ao qual emprestei minha colaboração na realização da edição de 2011, totalmente às expensas do Leme.

NOTA-SE A SEDE DE QUERER SER, FAZER E APARECER DO VEREADOR ALEXANDRE FARIA: o projeto, aprovado por unanimidade, teve JUSTIFICATIVA DE VOTO do referido edil.

UM JEITINHO DE PEGAR CARONA NO TREM DA HISTÓRIA E JÁ QUERER "SENTAR NA JANELA", esse comportamento do Alexandre Faria. Se o projeto do prefeito João Ribeiro foi aprovado por unanimidade, dispensava qualquer justificativa, pois a aprovação é o melhor aval a qualquer projeto considerado viável. Justificar voto é um argumento que, no caso, seria utilizado para não ficar "de mal" com a maioria, se seu voto fosse contrário.

AGORA, COM A APROVAÇÃO, é preciso correr contra o tempo, pois nessa de se fechar o ano, alguns dias serão infrutíferos para quaisquer ações em prol do Festival de Marchinhas.

CONSIDERANDO O CALENDÁRIO DE 2012, em cujo consta o Carnaval a partir de 17 de fevereiro, menos de 30 dias corridos seriam utilizados para a concretização do evento, desde seu lançamento até noite de finalíssima.

VAMOS TORCER PARA QUE TUDO DÊ CERTO.

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

DOURARAM A PÍLULA E SOBROU O FEL PARA OS SANTISTAS

CRONICA DA MORTE ANUNCIADA, para alguns, a derrota do Santos F.C. diante o “rollo” espanhol foi, só, a consolidação do que anunciava o treinador do Barcelona. Em coletiva à imprensa, Pepe Guardiola comentou que o melhor esquema para marcar Neymar era não deixar a bola chegar até o craque santista.

MURICY NÃO ENTENDEU O RECADO E PARECE TER FOCADO sua tática de jogo na dupla PH Ganso e Neymar Jr. Dourou demais as pílulas e deu no que deu.  A personagem Sósia, de Moliére, no terceiro ato da peça Anfitrião destaca a utilidade de dourar as pílulas, servindo-se de metáforas para explicar que – de algum modo – algo indesejado possa surtir resultados positivos.

UMA EQUIPE QUE NÃO SABIA para onde correr, na tentativa de pegar a bola. Se o Brasil era o país de Garrincha, Pelé, Zico, Falcão, Tostão, dentre outros, deixou de assim ser por conta do verdadeiro trabalho de conclusão de curso dos acadêmicos do Barça.

É BEM ISSO: um trabalho de conclusão de curso, daqueles que muitos jovens desenvolvem durante o ano para fecharem seus estudos acadêmicos. Fundamentado em pesquisa, desenvolvimento de projeto, ensaios e erros e finalização em altíssimo estilo.

PARA OS PEIXEIROS, o consolo de terem “levado uma surra” de gente grande e experiente. Pareciam garotos chegados ao primeiro dia de aula, onde ninguém conhecia ninguém e, por isso, nada parecia muito fácil, como não o foi.

SABEM POR QUE DANIEL ALVES QUASE NÃO ACERTA NA SELEÇÃO BRASILEIRA? Simplesmente por ter um técnico (Mano Menezes) que ainda estuda na cartilha dos antepassados. No time do Barcelona cumpriu seu papel de fazer o lado direito do campo ser, também, um viável caminho para a vitória.

ALIÁS, SE NINGUÉM BOTAR A BOCA NO TROMBONE, tirar o bloco dos acomodados da rua e botar todo mundo numa verdadeira escolinha de futebol, a próxima Copa do Mundo pode ser uma pá de cal sobre as esperanças do HEXA.

ENQUANTO OS TORCEDORES APENAS TORCEREM CONTRA, ninguém vai ter respostas favoráveis para a nossa reeducação no futebol. Está na hora de parar de pagar ingressos para ver disputas entre os times brasileiros, pois a hegemonia e a melhor técnica e tática estão para depois do Atlântico.

MAIS VALE PAGAR A ASSINATURA DE UM CANAL DE TELEVISÃO para assistirmos espetaculares disputas, nas quais o famoso “cai, cai” brasileiro já não tem vez há muitos anos. A própria arbitragem européia já está muito mais avançada em seus conceitos de gerir uma partida.

É ASSIM: vamos tomar o fel da derrota, sem pílulas douradas, e entender que o amargo existe para aprendermos merecer o mel.





sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

ANDRÉ RIEU E ORQUESTRA NO BRASIL!

O INCOMPARÁVEL MAESTRO ANDRÉ RIEU E A MAGNÍFICA JOHANN STRAUSS ORKEST desembarcam no Brasil, em 2012, para 3 únicas apresentações em São Paulo..

O MEGAESPETÁCULO DE RIEU acontece no Ginásio do Ibirapuera, dias 31 de maio, 01 e 02 de junho próximos.

O ELENCO DE ANDRÉ RIEU TRAZ A TALENTOSA BRASILEIRA CARMEM MONARCHA, cujos sonhos de sucesso não foram abandonados em qualquer canto e, por conta de seu canto, encantou Rieu, que a chamou para ser uma das solistas de sua Orquestra.

NO SITE OFICIAL, mais detalhes dessa tourné da incrível Orquestra de André Rieu.

POR ENQUANTO, um belo aperitivo, numa homenagem a outro talentoso, já saudoso: "The Earth Song", tributo a Michael Jackson, com destaque para a brasileira Carmem Monarcha.

APRECIEM! Com a ajuda de Oxalá, eu e minha mulher estaremos lá...




quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

POUPATEMPO, PIZZA DE HORA EM HORA, IRMÃOS INTERNACIONAIS


MEUS CUMPRIMENTOS À EQUIPE DO POUPATEMPO TAUBATÉ, instalado no complexo Shibata. Precisei renovar minha CNH (leia-se carteira de motorista) e fui extremamente bem atendido em todos os setores pelos quais passei. Citar nomes seria mera particularidade, visto o grande valor do contexto. Profissionalismo, ética, respeito ao cidadão. Valores praticados, ali, sem o mínimo esforço.

EM BRASÍLIA, ONDE PIZZA É PRATO DA HORA E NÃO DO DIA, mais um projeto aprovado pelos nobres deputados federais. Aprovação simbólica para o projeto que proíbe os pais, ou responsáveis por menores, de lhes aplicarem palmadas ou castigos físico. Será que eles conseguiriam desenvolver algum projeto que coibisse a violência de filhos contra os pais e de alunos contra professores? Já que acham ser apenas um caso de “sistema educacional”...

NOS ÁUREOS TEMPOS DO BOXE, década de Cassius Marcellus Clay e outros monstros do quadrilátero da nobre arte, Don King era o empresário mais bem sucedido. Todas as lutas por ele promovidas eram transmitidas para quase todos os recantos do mundo. Numa dessas transmissões, antes do início de cada round de luta, a câmera que fazia a panorâmica dos ginásio ou “stadiums” fazia zoom out (uma verdadeira chicotada) de um logotipo fixado num dos corners do quadrado de luta.

BUSQUEI ATENTAR MAIS PARA ESSE DETALHE E PERCEBI que o logotipo era idêntico ao da Drogalar, conceituada empresa do comércio de medicamentos em Pindamonhangaba. Hoje é administrada por Mauro Castro Fanta e sua equipe. Antes de estar onde está, funcionava nas proximidades de onde hoje é a loja Ponto Frio.

PESQUISEI, HÁ TEMPOS, NA INTERNET, e achei o Leão da Drogalar. Na verdade, deve ser um caso de “separados ao nascer” ou o pai desses tipinhos andou batendo pernas pelo mundo do comércio. Reproduzo, abaixo, os três logotipos irmãos: o azul é do grupo Harris Direct, especializado em seguros; o vermelho é do Banco Harris; o terceiro é o irmão brasileiro dos outros dois, da Drogalar.

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

SOBRE DESUNIÃO, PUXÃO DE ORELHAS, CARGOS E FUNÇÕES, COISAS MODERNAS, PROGRAMA PERFIL, CARROS DE SOM, FUNK E FESTAS.


“OS POLICIAIS SÃO DESUNIDOS e não têm força junto ao governo do Estado”, segundo o vereador Abdala Salomão Neto, em pronunciamento feito durante a 44ª sessão ordinária da Câmara Municipal de Pindamonhangaba. O vereador se manifestava a respeito do projeto do Executivo, apresentado “a toque de caixa” para discussão e aprovação do Legislativo. Tal projeto abordava a proposta de reenquadramento de cargos e funções da Administração Municipal.

ABDALA DEU UM PUXÃO DE ORELHAS, com essa fala, nos Guardas Municipais, os quais não foram contemplados pelo projeto do prefeito João Ribeiro. Um pouco infeliz o pronunciamento de Salomão, visto que um dos guardas municipais presentes à sessão destacou que a classe não é desunida, apenas os turnos de trabalho são diferenciados e não houve a possibilidade de todos estarem juntos para acompanharem a referida sessão do Legislativo.

JÁ O DR. MARCOS AURÉLIO, comentando o mesmo projeto, disse que há disparidades – sim – nos cargos e funções. “Logo no início do primeiro mandato do prefeito João Ribeiro, uma empresa dirigida pelo senhor Luiz Carlos José, que foi funcionário da Alcan, apresentou uma proposta para reestruturação das funções e cargos municipais. Tal projeto nunca foi aplicado”, disse o vereador, recomendando a contratação de uma empresa especializada em política de cargos, funções e salários.

MODERNIDADE E MODERNIZAÇÃO podem ajudar muito, desde que trabalhadas por profissionais especializados e não meros apreciadores da aventura de saltar de pára quedas em seara desconhecida. Se um aventureiro mergulhar nesse campo de rever cargos, funções e salários, pode fazer um verdadeiro estrago na administração. Pior do que uma “bike bomba”, já em moda no Oriente Médio.

MARCELO SANTOS, do programa Perfil (Princesa FM), curte férias. Em seu lugar, o Astério Galvão. Estilos diferentes, para um programa de informação. Recomendo cuidar mais da “play list”, para o programa não enfiar o pé na lama brega.

ASTÉRIO GALVÃO entrevistou o Geraldo Carneiro, proprietário da empresa Gera Som de publicidade volante. Carneiro disse que um grupo, denominado Núcleo de Publicidade Volante, pleiteia a adoção de zonas de silencio, no centro da cidade. Nestes locais os carros deveriam não veicular publicidade pelos autofalantes ou utilizarem volume mínimo.

SEGUNDO O GERALDO CARNEIRO, essa zona de silencio seria informada somente aos membros do tal núcleo. Bobagem, pois o que ficar determinado passará a ser prática obrigatória para todos, desde que todos sejam informados. Parece mais picuinha de criança grande, querendo bater no (s) concorrente (s).

MELHOR SERIA TODOS ENTENDEREM O DIREITO DE VENDER e o direito de comprar, com o apoio de recursos de publicidade e propaganda capazes de não promoverem o desconforto dos consumidores, aparentemente o principal alvo dos carros de som.

ALGUNS PROFISSIONAIS CITADOS PELO GERALDO CARNEIRO, como componentes do tal Núcleo, são os primeiros a “socarem a bucha” no volume dos alto falantes, circulando pelas ruas do centro e dos bairros.

UMA DICA PARA O EDUARDO, DO ECAD: será que essa galera da publicidade volante recolhe as taxas pelo uso de músicas comerciais? Afinal, os grandes sucessos de muitos cantores são trilha de propaganda, nos carros de som... Enquanto isso, a criatividade para produção de jingles personalizados fica em último plano...

UM ESFORÇADO TRABALHADOR NESSA PRAIA de publicidade volante é o meu amigo MC BÉRRO (o Edelson E.T.) da Bike Show. Ele verdadeiramente sua a camisa em defesa do pão de cada dia, pedalando sua bicicleta pelas ruas do Araretama ou de qualquer parte da cidade onde for escalado para trabalhar.

MC BÉRRO, INCLUSIVE, tem sido frequentemente fotografado em seus shows de funk, ao lado do parceiro Leandrinho. Geralmente se apresentam no Taubaté Funk. Sucesso, brother!

EM SE FALANDO DE FUNK, a moçada que freqüentava o Sítio 4 Milhas perdeu um espaço muito bom para as baladas de final de semana. Agora o Donizete Neneca anuncia o Espaço 4 Milhas, para festas de casamento, eventos em geral. Um belo espaço comercialmente viável.

PARA O SUCESSO DE QUALQUER EVENTO, quando há comes e bebes, é o atendimento dos serviços de Buffet. Respeitando a todos os daqui da cidade, recomendo os serviços altamente capacitados do Requinte Buffet, de Guaratinguetá, dos meus amigos Moisés e Ademir. Basta procurar no Orkut por Requinte Buffet. Boa festa! 

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

SOBRE O FESTIVAL DE MARCHINHAS, VERDURAMA, UM LIVRO, DIABETES E CEDLAB, SANTOS DE CASA E POLÍTICA


PRECISO DAR UMA SATISFAÇÃO àquelas pessoas que continuam aguardando os detalhes a respeito do V Festival de Música Carnavalesca de Pindamonhangaba – Marchinha.

É O SEGUINTE: a reunião com a secretária de Educação e Cultura, professora Bárbara Zenita França de Macedo aconteceu, realmente. Walter leme e eu estivemos no gabinete da secretária e deixamos com ela o regulamento e a idéia para os troféus, bem como outros detalhes.

AGORA SÓ FALTA outra reunião para definição de responsabilidades e “botar o bloco na rua”. Acredito que tudo só rola lá pelos dias de janeiro, já que a empolgação com a chegada do Papai Noel está assoberbando a todos do Departamento de Cultura, apesar de haver um time contratado para desenvolver as ações natalinas.

O FESTIVAL DE MARCHINHAS homenageará o exímio artesão Alarico Corrêa Leite, verdadeiro precursor dos bonecões em nossa cidade. “Seu” Alarico alegrou muitos carnavais, com suas verdadeiras obras de arte em moldes de barro, estrutura de papel de sacos de cimento e cola de trigo.

INFELIZMENTE essas esculturas gigantes se perderam, por ação do tempo e dos bichinhos que atacam o trigo usado para se fazer cola. Entretanto, vamos tentar descolar algumas fotos da época, para ilustrar as próximas postagens e, também, o cenário do palco onde deverá rolar o V Festival.

O CASO VERDURAMA anda atormentando muita gente e já compõe a Cesta de Natal montada pelos vereadores que aprovaram a instalação da Comissão Processante. Muita gente está se preocupando com esse pepino, outros tentam descascar o abacaxi. Mais um tanto está dando uma banana para tudo, nem se lixando com o que pode surgir de resultado.

TOMATES podem ser o fruto da época, caso tudo termine em pizza. Mas, como são noventa dias para conclusão dos trabalhos da Comissão Processante, essa pizza deve chegar com cara de Verão 2012, “mezzo a mezzo”, com todo mundo achando que fez bom negócio de um lado ou de outro.

COM A CHEGADA DE 2012, algumas anônimas figuras da cidade se perguntam quando será inaugurado o rebaixamento da linha férrea. Os proprietários de imóveis localizados ao longo do trecho utilizado para rebaixamento estão felizes com o valor pago pelas indenizações por conta das desapropriações. A praça construída sobre a antiga estação ficou uma beleza e o planejamento viário é verdadeiro “show de bola”. Ah, esqueci de dizer que isso é trecho de um livro que deverei escrever, se tudo acontecer em alguma parte do país...

CUMPRIMENTOS DE RESPEITO E APLAUSO, MESMO, ao pessoal do Laboratório CEDLAB. Essa turma desenvolve um belo trabalho de identificação de pessoas portadoras do diabetes e as orienta, por meio de grupos. Nesses grupos, dicas de boa alimentação e muito mais, com o apoio de profissionais da área da saúde. Para saber muito mais: http://www.laboratoriocedlab.com.br/prog_Diabetes.php .

DESTAQUE, TAMBÉM, para o radialista e jornalista Marcelo Santos, que abre um baita espaço em seu programa Perfil (Rádio Princesa FM, 107,9) para entrevistas com a doutora Alexandra Manfredini Ribeiro. Papo descontraído, orientações claras e objetivas.

A MULTI BAND SHOW, de Pindamonhangaba, dar o ar de sua capacidade em três importantes eventos. Serão formaturas universitárias na vizinha cidade de Taubaté. Duas noites no Buffet Jóia (antiga Hífen) e uma noite no salão social do Esporte Clube Taubaté. Enquanto isso, no dia 17, a Ferroviária traz a banda Star Show, do Will, que era baterista do Biriba Boys. Banda de Pinda tocando Taubaté e banda de Taubaté tocando em Pinda. Seria uma questão de cachê ou discriminação pelo “santo de casa”?

VITO ARDITO POSTOU, NO ORKUT, um punhado de fotos de seu acervo. Algumas históricas, como o Dr. Isael ainda no PMDB, tal como o Abdala Salomão. Depois, a coisa se descompactou e ambos se mandaram do partido tucano.

POR FALAR EM TUCANO, espero que o governador Alckmin não meta o bico no direito de os proprietários de motocicletas darem carona. Um projeto aprovado na Assembléia Legislativa proíbe caronas em motos, por medida de segurança. Será que acabariam os crimes violentos, assaltos, etc, só com essa medida? 

SERÁ QUE OS FABRICANTES DE MOTOCICLETAS perderam terreno para os lobistas contrários ao uso de motos com dois lugares ou essa é mais uma jogada dos legisladores, ou seus assessores, para um faturamento extra (leia-se "gratificação") vindo dos cofres das indústrias de motos? 

JÁ TRABALHEI EM CÂMARA DE VEREADORES e pude conhecer um pouco dos "bastidores". Ih, nem lhes conto... Em Campos do Jordão o lobby come largado... Áreas de Preservação Permanente são um belo mote para negociações...

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

ESTARIAM OS VEREADORES DE PINDAMONHANGABA USANDO A PANÇA PARA VIRAR O ANO?


TODOS OS VEREADORES DE PINDAMONHANGABA, sem exceção, foram convidados a ler uma postagem deste blog onde consta a situação do uso indevido de espaços públicos por proprietários de bares da cidade. Nenhuma manifestação de retorno.

ESSES MESMOS VEREADORES DE PINDAMONHANGABA também foram convidados a ler outra postagem, a respeito da “VENDA CASADA” praticada pelos bilheteiros da Pássaro Marrom, em nossa cidade. Os referidos vendem o SEGURO OPCIONAL sem informar ao usuário das linhas de ônibus que se trata de um contrato facultativo, já que o seguro OBRIGATÓRIO está contido nos custos das passagens.

PARECE QUE TODOS (NOTEM, PARECE...) estão envolvidos com as tais oitivas do caso Verdurama. Parece que, para eles, essa é a única coisa que interessa no momento, na história da cidade.

POR ISSO, NÃO QUEREM INCOMODAR os freqüentadores dos bares infratores do artigo de uma Lei de Zoonoses adaptada para contemplar a situação específica na qual pode ser contida a utilização de espaços públicos.

POR ISSO, DE NADA ADIANTA INVESTIR EM PUBLICIDADE OFICIAL, anunciando as tais rampinhas que buscam promover a ACESSIBILIDADE. Como os edis são FISCAIS DO POVO, fazedores e aprovadores de Leis, deveriam atentar para a necessidade de se manifestarem em defesa do povo e não, apenas, ficarem bocejando em “berço esplêndido”. Aliás, berço que pode ser magnificamente transferido para outras cabeças, talvez mais pensantes e altamente preocupadas com o bem estar da comunidade.

DAQUI A POUCO JÁ ACONTECE o tal recesso parlamentar, tudo se empurra com a pança para o próximo ano, denominado por eles como ELEITORAL (leia-se “de guerra para manutenção do cargo”). Parece não quererem se indispor com parte da população, a parte que pode bater de frente e exigir benesses para se manter no lado capitalista da democracia, em detrimento do livre direito de ir e vir dos cidadãos.

SEM CONTARMOS, também, os oportunistas que se aproveitam de aparentes buracos na lei para darem vazão à promoção de seu nome como pré-candidatos ao cargo titular do Executivo local.

QUEREM UM EXEMPLO? Anotem: Paulo Sérgio Torino, declaradamente pré-candidato do PMDB, se utiliza de espaços comerciais patrocinados pelo SENAI para promover seu nome. Num spot veiculado pela Rádio Metropolitana FM, de Taubaté, o nome do moço aparece em três oportunidades, em anúncio gravado pelo próprio maior interessado.

SEM LEVARMOS EM CONSIDERAÇÃO, uma entrevista feita por Alexandre Villela, do Radar Noticioso da mesma emissora, que abordou o moço do PMDB sobre sua candidatura a prefeito de Pindamonhangaba. O pré candidato confirmou sua intenção de ser o mais votado.

COM ESSA PRÁTICA DE SE UTILIZAR DO ESPAÇO PAGO PELO SENAI, não estaria sendo feita propaganda eleitoral de forma irregular? Com a palavras os entendidos em direito político...

AINDA SOBRE A METROPOLITANA: Silvio Sanzone, diretor da emissora, comentou que a “moça” Myriam Alckmin estaria tentando derrubar o Torino. “Será que ela não vê que se prejudicar o Torino a coisa fica mais fácil para o Vitão e daí começa tudo como era antes?”, disse Sanzone, visivelmente propenso a torcer para o lado de seu anunciante...

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

CADEIRAS E MESAS CONTRA A ACESSIBILIDADE (OU: DE QUE ADIANTAM AS RAMPINHAS?)


REMANDO RIO ACIMA, em vez de remar a favor da correnteza. Marcar gol contra, entregar o ouro para o bandido... Algumas definições cabíveis ao descaso, até agora demonstrado, para com as ações em prol da AUTENTICA ACESSIBILIDADE, em nossa cidade.

COM A MAIOR CARA DE PAU, inúmeros donos de estabelecimentos comerciais despejam suas mesas e cadeiras de bar sobre as calçadas, impedindo o livre ir e vir dos pedestres.

ACESSIBILIDADE não depende, só, da construção de “rampinhas” às margens das calçadas. Prescinde, e muito, da ação controladora dos abusos comerciais praticados atualmente.

NO DIA 18 DE NOVEMBRO a ministra da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, Maria do Rosário, participou do programa  Bom Dia Ministro  e destacou as inúmeras providencias em prol de pessoas portadoras de deficiências, as quais também são prejudicadas, em nossa cidade, pela falta de regulação no cumprimento da lei que estabelece condições para uso de espaços públicos por estabelecimentos comerciais.

NA ENTREVISTA, é possível verificar a existência de cerca de 45 milhões de cidadãos brasileiros com algum tipo de deficiência. Segundo a  ministra, o atendimento a esse público é prioridade do governo federal, inclusive dentro do PAC da Mobilidade Urbana. Referiu, ainda, ações para qualificação profissional, intensificação do ensino de LIBRAS, a Linguagem Brasileira de Sinais, aquisição de ônibus adaptados para deficientes e, sobretudo, tratou da acessibilidade, foco das ações também do nosso governo municipal...

TECNOLOGIA ASSISTIVA, específica para resolver problemas desse perfil de público brasileiro, é o que será utilizado na segunda fase do programa Minha Casa, Minha Vida. “A tecnologia faz toda diferença para as pessoas com deficiência”, afirmou a ministra.

NO CASO DO ENTUPIMENTO DAS CALÇADAS, poderíamos traduzir “tecnologia assistiva” para “ação decisiva” e “consciência participativa” por parte dos setores responsáveis pelo correto uso dos espaços públicos sem prejuízo dos cidadãos que têm o direito de ir e vir, pelas calçadas, sem se arriscarem pelo leito carroçável das vias públicas, o que hoje é verdadeira roleta russa...

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

MAPA CULTURAL PAULISTA NÃO TERÁ FOTOS NA ETAPA FINAL POR RESPEITO AO EDITAL/REGULAMENTO

EM DEFESA DE TODOS OS PARTICIPANTES selecionados para a fase Regional do Mapa Cultural Paulista, edição 2011, formulei questionamento junto a diversos setores os quais eu considerava capazes de solucionar o impasse surgido pela seleção de um concorrente que não havia cumprido o Regulamento do certame.

PELO REGULAMENTO, todas as fotos inscritas para a fase Regional, realizada em Ubatuba, deveria estar sobre um apoio de papel cartão preto, margens de 3cm. O representante de São Sebastião não cumpriu esse item e, apesar disso, havia sido o selecionado.

RECEBI, DO SISTEMA DE OUVIDORIAS DO ESTADO DE SÃO PAULO, a seguinte resposta, cujo teor me permito reproduzir fielmente abaixo.

RESPOSTA:
"Prezado Marcos, boa tarde!
Sua manifestação foi registrada nesta Ouvidoria e encaminhada ao Coordenador do Mapa Cultural Paulista, retornando com o parecer abaixo:
 Em resposta à ouvidoria nº 349775, gostaria de fazer os seguintes esclarecimentos:
Após verificarmos com os jurados e com a cidade sede sobre o ocorrido na Fase Regional de Artes Visuais em Ubatuba-SP,  e tendo em vista que o erro foi realmente ocasionado pelo artista Edvaldo Jose do Nascimento, informamos que as obras "Vida de Caiçara I e II" da Cidade de São Sebastião forão DESCLASSIFICADAS,  por não terem respeitado o edital/regulamento do MAPA CULTURAL PAULISTA 2011/2012.
Informamos ainda que conforme prevê o edital, por não haver suplente nessa categoria, não teremos prêmio para Fotografia nessa região.
Sem mais,
Atenciosamente
Leonara Alves Cartana
Ouvidora
Secretaria de Estado da Cultura
Tel: (11) 26278054
Fax: (11) 32226971"


EM MEU NOME E NO DE TODOS OS QUE ESTARIAM PREJUDICADOS, AGRADEÇO.

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

ABRAM ALAS PARA O V FESTIVAL DE MARCHINHAS!

RECONHECIMENTO JUSTO E MERECIDO foi demonstrado pelo governo municipal, por meio do departamento de Cultura, ao idealismo e à dedicação de meu parceiro Walter Leme, jornalista e compositor carnavalesco que teve a coragem de resgatar, em 2011, quase à forceps, a realização do Festival de Música Carnavalesca de Pindamonhangaba.

CONVIDADO PARA UMA REUNIÃO com a diretora Nilza Mayer, Leme foi solicitado a estudar a possibilidade de realizar o Festival de Marchinhas, em 2012, em parceria com o departamento dirigido por Mayer.

NESSE CASO, segundo acordo inicial, a Prefeitura de Pindamonhangaba seria a realizadora do evento, por meio da Cultura, cabendo a Walter Leme e a mim todas as ações necessárias para a efetivação da festa musical carnavalesca. Aceitamos rodear uma mesa de conversações para definir os parâmetros para concretização do V Festival de Marchinhas.

DEFINIMOS, eu e Walter, o nome do homenageado desta quinta edição. Será Alarico Corrêa Leite, mestre artesão que muito alegrou os foliões da cidade com sua criatividade e todo seu talento em construir os mais autênticos bonecões homenageando personalidades como Christian Barnard, pioneiro dos transplantes de coração; João do Pulo, Ronnie Von, Pelé e muitos outros.

SEU ALARICO, inclusive, prestou serviços de produção artística carnavalesca para blocos e escolas de samba de Guaratinguetá, além de participar do trio de artesãos que decoraram o balneário Reino das Águas Claras com figuras das estórias de Monteiro Lobato.

A RODA EM TORNO DA MESA acontece nessa segunda-feira, contando com a presença da secretária municipal de Educação e Cultura, professora Bárbara Zenita França de Macedo, entusiasta pelo carnaval e de grande visão administrativa. Nilza Mayer não participa por ter se afastado para tratamento de saúde.

sábado, 12 de novembro de 2011

QUEBRA DE REGULAMENTO FAZ A LEBRE ERGUER AS ORELHAS NO MAPA CULTURAL REGIONAL


DETALHE IRRELEVANTE? – A fase Regional do Mapa Cultural Paulista, realizada em Ubatuba (referente à Região de São José dos Campos), reuniu belos trabalhos de Artes Plásticas, inclusive Desenho de Humor, Escultura e Fotografia. No gênero Fotografia, um deslize da organização: os trabalhos deveriam ser apresentados em moldura (paspatur) na cor preta, com margem de 3cm. Todos os concorrentes, menos o selecionado, cumpriram o regulamento.

LEVANTEI “A LEBRE” e um dos julgadores convidados para selecionar os trabalhos destinados à fase Estadual disse que se tratava de um detalhe IRELEVANTE. Como assim, se era item de regulamento passível de desclassificação caso não fosse cumprido?

DEPOIS DE IDAS E VINDAS, conversando com o produtor Regional do Mapa, Ricardo Amaral, o mesmo retirou a etiqueta que identificava a obra representante de São Sebastião, a qual havia sido selecionada pelo trio de avaliação. Muitos outros concorrentes em Fotografia apoiaram esse nosso questionamento.

O FATO foi reportado, também, ao senhor Quincas Cruz, da organização de Ubatuba, o qual confirmou terem vindos os trabalhos de São Sebastião sem o tal de “paspatur”.

AGORA, a decisão compete à coordenadoria da Fundação Abaçaí, responsável pela condução do Mapa Cultural Paulista, por delegação da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo. Em todo caso, despachei emails para todos os possíveis envolvidos. 

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

CEM ELIMINA RISCOS, ESFORÇO DE IDOSA, CIPA, MELHOR EM CASA, ACESSIBILIDADE ESQUECIDA, LIXO NO SUPERMERCADO

LOJAS CEM PINDA PROMETEM ELIMINAR RISCO de acidentes. Isso mesmo. Recentemente observei um elevador instalado naquele estabelecimento comercial. Do modo como está, é um prato cheio para a ocorrência de acidentes. Enviei email para a diretoria da empresa. O responsável regional, senhor Marcos Pereira, retornou informando que estão em andamento as providencias para eliminação dos erros e melhor sinalização do local de acesso, dentro das características da lei que trata do assunto, ao piso superior. Do modo como está hoje, uma criança pode enroscar o pé ou mão no vão do piso. Um idoso, também, pode se complicar se estiver sobre a plataforma que cobre o fosso do elevador. Não existe cerca de proteção e a botoeira de comando está à disposição dos aventureiros que costumo chamar de “iotas de plantão”. Um simples acionamento pode provocar não um, mas alguns acidentes envolvendo pessoas que freqüentam a loja.

NA MESMA LOJA PUDE OBSERVAR o esforço de uma senhorinha, dos seus 70 anos de idade, mais ou menos, ao subir os degraus da escada. (Por falta da sinalização adequada para uso do elevador).

DEVERIA FAZER PARTE DO UNIFORME dos vendedores dessa empresa, e de muitas outras do segmento, o distintivo e a motivação constante preconizados para quem faz parte da CIPA – Comissão Interna de Prevenção de Acidentes. Afinal, há obrigação legal para tanto.

MELHOR EM CASA é um programa instituído pela presidente (ou presidenta) Dilma. Maneira mais adequada para acompanhamento de pacientes. Do jeito que a coisa anda em muitos hospitais, melhor em casa mesmo! É um tal de trocarem de medicamentos, injetarem leite nas artérias e remédio em sonda, trocando as bolas... Sem contar aqueles plantonistas que fazem plantão à distancia e não comparecem ao local de trabalho.

A LEI 10.098/00, REGULAMENTADA PELO DECRETO FEDERAL 5.296/04, garante às pessoas com dificuldade de locomoção (entre elas, os idosos) acessibilidade aos meios de transporte, aos prédios públicos e privados, às ruas, calçadas e praças, por meio de rampas, portas mais largas, barras em corredores e banheiros e toda adaptação necessária para facilitar a mobilidade. Isso, automaticamente, contempla o direito de ir e vir dos cidadãos comuns. O pessoal da Fiscalização de Posturas parece não enxergar os absurdos praticados pelos bares da cidade, que continuam instalando mesas e cadeiras até mesmo sobre as rampas de acesso!

PÃO DE AÇÚCAR, supermercado loja de Pindamonhangaba, precisa cuidar mais do acesso à área de remoção de lixo. Basta solicitar à Prefeitura um reparo no leito carroçável. Do modo como está, com o piso afundado, as águas escorridas das caçambas de lixo ficam empoçadas no local, exalando mau cheiro (leia-se “fedor”). Com esse calor...

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

DICAS PARA JOVENS JORNALISTAS, PAPAGAIOS DE PIRATA, SEGURANÇA PÚBLICA, FESTEJANDO DINHEIRO E CARNAVAL

CUIDADOS COM O TEXTO – Basicamente, em jornalismo, a notícia é completa quando, além do entendimento por parte do público, ela consegue manter uma estética agradável. Hoje, dia 03 de novembro, o programa Radar Noticioso, comandado por Alexandre Vilela, reproduziu matéria feita pela repórter Érika Ramos a respeito da visita do governador Alckmin a Pindamonhangaba. O texto tinha “cabeça” referindo “a última quarta-feira”, quando o ideal seria “ontem”. Posteriormente a repórter, tentando aparentemente ganhar tempo de edição, misturou perguntas sobre Emmanuel (o Fernandes, de São José dos Campos) com outras a respeito dos investimentos do governo estadual em nossa região. Embolou um pouco o meio de campo e foi preciso o governador esclarecer qual Emmanuel era.

CUIDADOS COM A EDIÇÃO – A mesma jovem repórter poderia ter montado a matéria como narrativa e não como entrevista, visto que o áudio de suas falas, destacadamente feito em estúdio, privilegiava sua pessoa e não a do governador, que – quando respondia – parecia estar num verdadeiro mercado de peixes. Por outro lado, a edição merecia mais cuidados, visto que a tecnologia disponibilizada pela emissora é de altíssima qualidade. As falas de Érika foram muito próximas ao microfone, provocando o incomodo “puff-puff” e com “pulos” na pontuação das falas, eliminando os espaços de respiração. Plasticamente ficou devendo.

PELA TELEVISÃO foi possível perceber que a arte de ser “papagaio de pirata” ainda não caiu de moda. Enquanto Alckmin discursava, Jair Roma, vereador à nossa Câmara Municipal e a vice-prefeita Myriam Alckmin se postavam, coincidentemente, um pouco atrás do governador, mas com “preferência” de imagem... Como estamos com o pé na porta das eleições municipais, todo tipo de recurso para “mostrar a cara” parece ser válido. Os papagaios só se esquecem de que o senso crítico do povo está mais apurado...

SEGURANÇA foi um dos itens destacados por Alckmin, cuja fala demonstrou a intenção do governador em melhorar o atendimento dos serviços policiais no Vale do Paraíba. Já está, até, muito atrasada essa decisão, pois os bandidos não escolhem mais hora, dia, local e vítima. O que render, para eles, é lucro. Muitos crimes acontecem à luz do dia e a polícia, por falta de recursos e (principalmente) melhores incentivos em forma de salários, não se encontra com as plenas condições de trabalho. O governador não pode ficar só na promessa, pois o direito à Ordem, Segurança e Justiça não pode ser ultrajado pelos marginais.

O PESSOAL DA “ARTEDUVALE” anda soltando rojões às pampas. Conseguiu uma boa ajuda financeira por parte do poder Executivo, devidamente autorizado (por unanimidade) pelos vereadores. Parece, até, que uma de suas dirigentes atua nas dependências do departamento de Cultura local. Será que, agora, o número de bonecões chega a aumentar? Da última vez que vimos o desfile dos bonecões, apenas dois estavam razoavelmente bem feitos... (Isso foi no Carnaval de 2011). Um pouco dessa tal verba foi obtido por cancelamento de verba destinada, em orçamento, às realizações do departamento de Cultura.

POR FALAR EM CARNAVAL, já começaram as inscrições para as entidades que desejam se apresentar na Avenida do Samba. Todos os detalhes podem ser obtidos no departamento de Cultura, cujo telefone é (12) 3642-1080.


terça-feira, 1 de novembro de 2011

JOGO DE CINTURA, SEM COMPLICAÇÕES, PINDA HOJE

JOGO DE CINTURA - Em conversa ao vivo com o apresentador Ratinho (SBT), o deputado federal Paulo Maluf (PP) demonstrou estar em boa forma com seu jogo de cintura. O apresentador comentou sobre as ações da presidenta Dilma, que busca moralizar sua estrutura administrativa e, imediatamente, despejou uma pergunta para o deputado: "Como político experiente, qual sua visão sobre o governador Geraldo Alckmin?". Maluf disse que o mandatário maior do estado de São Paulo soube melhor escolher seus assessores, não sofrendo nenhum tipo de dificuldades na administração estadual, até agora. "Merece meus cumprimentos", arrematou o político, que ainda destacou como se avaliar um bom político. "Político bom não muda de partido, pois fazer oposição é, também, saber fazer política", disse Maluf.

DESCOMPLICANDO - Muita gente pensa ser o fim do mundo providenciar qualquer tipo de alteração no Cadastro de Pessoa Física (CPF). Há quem casou, descasou, retificou o nome no registro civil. Esses dados precisam estar atualizados junto à Receita Federal. Receitinha descomplicada: comparecer a uma agencia dos Correios, portando documentos originais (CIC, RG, TÍTULO DE ELEITOR, COMPROVANTE DO DADO A SER RETIFICADO). Nos Correios é feita a atualização e o contribuinte paga uma taxa de R$ 5,70. Posteriormente, comparece à unidade da Receita Federal onde, comumente, é bem atendido também e obtém o documento atualizado. Há a possibilidade, também, de se acessar o site da Receita e obter o documento para impressão doméstica, o que é opcional.

CIRCULA PELA CIDADE um impresso intitulado "Pinda Hoje", produzido pela Secretaria de Governo. O endereço da redação é coincidente com o da Fundação João Romeiro, que publica a "Tribuna do Norte". Não é desperdício, visto que se trata de um informativo de 4 páginas em papel sulfite, impresso em cores? As matérias alí veiculadas podem ser muito melhor exploradas nas páginas da "Tribuna do Norte, veículo que traz as informações oficiais do governo municipal...

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

DIREITOS DEFENSÁVEIS PELOS VEREADORES DE PINDA


ALGUNS DIREITOS POSSÍVEIS DE SEREM DEFENDIDOS POR VEREADORES – Nessa postagem, apresento alguns itens de assuntos referentes aos direitos do cidadão comum, plenamente possíveis de serem motivos de trabalho dos senhores vereadores à nossa Câmara Municipal. Relaciono-os sem ordem definida, visto serem todos da mesma importância.

OCUPAÇÃO DE ESPAÇO PÚBLICO – Uma adaptação a uma Lei Municipal, que em seu contexto contemplava, inicialmente, assuntos referentes à área de zoonoses (inclusive com adoção de medidas para remoção de animais) possibilitou, então, a utilização de espaços públicos por estabelecimentos comerciais (leia-se “bares”). Resumidamente, essa adaptação faculta o uso de calçadas, para a colocação de mesas e cadeiras a serem utilizados pelos seus clientes. Na praça do quartel, deu certo para um boteco lá existente, que se serve da calçada em frente ao estabelecimento, no outro lado da rua, DESDE QUE DEIXE UM ESPAÇO PARA CIRCULAÇÃO DE PEDESTRES. Esse espaço é chamado, na lei, de “lindeiro”. (Será que todo mundo que usa o espaço se acha tão bonito assim, rs?)

NA CARONA DESSA LEI, diversos outros comerciantes abusam da mesma, usando todo o espaço da calçada, de uso público, para acomodar seus clientes. Com isso, a POLÍTICA DE ACESSIBILIDADE, mote de campanha institucional do prefeito João Ribeiro, vai por água abaixo, junto com o dinheiro investido nas rampas de acesso. Idosos, cadeirantes, grávidas, crianças e demais indivíduos anônimos que formam nossa população, sofrem os prejuízos da falta de fiscalização por parte da área responsável da administração pública.

PRÁTICA DE VENDA CASADA – Verifiquei essa situação nos guichês da Pássaro Marrom, em Pindamonhangaba. Adquiri uma passagem para Campos do Jordão. O atendente cobrou R$ 9,50 e me deu o bilhete de viagem com outro papel grampeado. Fui verificar do que se tratava. Era um bilhete de SEGURO FACULTATIVO (ACIDENTES PESSOAIS). Disse ao rapaz que não queria o tal seguro e o mesmo respondeu-me afirmando que eu deveria ter informado antes da emissão da passagem. Para Campos do Jordão o “seguro facultativo” estava sendo empurrado pelo preço de R$ 0,30. No vidro do guichê está pregado um aviso da ARTESP, agencia que regula os transportes terrestres. Nesse aviso consta a informação de que o seguro é FACULTATIVO. Deveria ser redigido com o texto mais acessível ao entendimento dos cidadãos mais comuns. Uma frase do tipo “SEGURO DE ACIDENTES PESSOAIS NÃO OBRIGATÓRIO”. E mais: seria interessante a obrigatoriedade de uma tabela de preços composta pelos elementos que formam o preço da passagem SEM O SEGURO FACULTATIVO (leia-se não obrigatório) e, depois, a informação do preço do mesmo.

ESSA TABELA DE PREÇOS seria afixada ao nível dos olhos dos usuários dos ônibus, colada no vidro do guichê, com destaque dos referidos dados não obrigatórios de serem adquiridos.

NÃO CONFERI, junto às outras empresas, se a prática de “empurrar” o seguro facultativo também acontece. Mas, merece uma análise por parte dos representantes do povo...

PANFLETAGEM OU DISTRIBUIÇÃO DE LIXO PATROCINADA? Uma enorme quantidade de panfletos publicitários corre solta, ao sabor do vento, pelas ruas da cidade. Panfletos de óticas, revendedoras de motos, de veículos, restaurantes, comércio de roupas. Sem contar a tal de Dona Helena, que faz milagres esotéricos com simpatias de amarrar corações. Ela “amarra” sua propaganda, descaradamente, em paredes, postes, muros, etc. Como dizem existir uma tal regulamentação para a distribuição de propaganda, seria interessante os nobres vereadores "irem pra cima”. Particularmente considero dinheiro jogado fora esse lance de panfletagem. Existem os que trabalham sério, na distribuição. Entretanto, há uma turminha que “arquiva tudo” nos bueiros da cidade... Deveria ser proibida definitivamente a publicidade por meio de panfletos... (Apesar dos absurdos preços cobrados pelas emissoras de rádio).

terça-feira, 18 de outubro de 2011

APELAÇÃO, INFRAESTRUTURA, TRIBUNA DO NORTE E JORNAL DA CIDADE

APELAÇÃO – O advogado de defesa de um dos médicos envolvidos no escândalo do tráfico de órgãos humanos, em Taubaté, tentava destacar a não culpa de seu cliente. Num trecho da entrevista ao bom repórter Rafael Ramos, da Metropolitana FM, o defensor disse: “O doutor Pedro é de boa família, tem formação universitária...” Como se fosse dispensável estudo superior para o exercício da medicina.

“PINDA SEDIA ENCONTRO DE CONSELHOS DE PESSOA DEFICIENTE” – Manchete do jornal Tribuna do Norte, edição 8071, de 18 de outubro. No corpo da matéria fica esclarecido se tratar de um evento regional e contando com representantes de cidades do litoral Norte. O primeiro parágrafo da notícia tem o seguinte teor: “Contando com uma grande infraestrutura voltada para as pessoas com deficiência, como rampas de acesso nas calçadas; elevadores, rampas e banheiros adaptados nos prédios públicos, e toda frota de ônibus urbanos adaptadas para cadeirantes, Pindamonhangaba será sede do encontro...” (o trecho entre aspas é reprodução fiel da redação dada à notícia). Creio ser importante destacar, nessa oportunidade, de nada adiantar essa infraestrutura, pois a fiscalização de posturas não tem suporte humano ou administrativo para fazer cumprir a observação do uso correto das calçadas e rampas por parte de alguns estabelecimentos comerciais da cidade. Muitos comerciantes proprietários de bares, principalmente, se julgam donos do espaço público e lotam as calçadas com cadeiras e mesas, atendendo seus fregueses (leia-se atendendo seus interesses comerciais) e nem se lixando para o conforto dos cidadãos comuns e especiais, supostamente amparados pela tal infraestrutura. Exemplos de abuso: “Boteco dos Amigos”, na esquina da rua Laerte Assumpção Jr com Joaquim Bello do Amorim; “Cantinho do Zé”, na praça São Francisco; “Genesis”, na rua Frederico Machado; Churrasco & Cia, rua Manoel Flores, esquina com Laerte Assumpção Jr; “Pastel da Inês”, praticamente “na cara” da Prefeitura; diversos carrinhos de lanches espalhados pela cidade. Em alguns pontos, o povão quase fica entalado, em vez de ter condições de transitar com segurança e conforto, por causa do mobiliário colocado em local indevido.

POR FALAR EM TRIBUNA DO NORTE, é notável a melhora na qualidade de impressão desse periódico local. Merece, sim, um pouco mais de cuidado na revisão de texto. Títulos, principalmente, precisam ser mais cuidados. Exemplo: uso indevido de plural no título da matéria sobre a campanha “Pense Rosa”.

POR OUTRO LADO, correm boatos de que o pessoal do nosso Jornal da Cidade está em aflita busca por um novo local para instalação de suas oficinas. Consta ter havido um pedido para entrega do atual galpão utilizado pelo JC. Oxalá seja possível conseguirem melhores local e condições de trabalho. Afinal, esse veículo não merece virar notícia triste.




segunda-feira, 17 de outubro de 2011

TROCA DE IDÉIAS, BANDA PARA BAILES, SIGNIFICAR A EXISTENCIA, CONSELHOS DE CORRÊA

DOIS AMIGOS "TROCAVAM" IDÉIAS, hoje à tarde, no saguão do Fórum da Justiça do Trabalho, em Pindamonhangaba. Papo altamente "político". Um dizia sobre a candidatura do médico Isael, que se transferiu para o PV. Em seu comentário, resumidamente, o moço dizia que "conseguiram "matar o Isael. Ele foi na conversa dos "caras" e mudou de partido pra perder a competição." O outro destacou que estava ficando fácil para o "Tio" (uma referencia velada ao veterano Vito Ardito?"). Indagado dos porques, respondeu: "O Torino precisa, ainda, ter suas contas aprovadas, do tempo de vereador. O Tribunal de contas ainda não aprovou". Continuou, ainda, dizendo que Myriam Alckmin teria dificuldades em sua candidatura, visto que - como vice-prefeita de João Ribeiro, precisaria esperar a aprovação das contas do prefeito, para poder ter sua candidatura plenamente disputável. O primeiro interlocutor assentiu com a cabeça e disse: "É, tá ficando melhor pro Tio...". Especulações à parte, alguns entraves devem existir, realmente, aos senhores pré candidatos...

A MULTIBAND SHOW, que tem sede em Pindamonhangaba e é comandada pelo músico Alan Bass, agitou a festa no casório de Ademir Junior e Juliane, no último dia 15 de outubro. A cerimonia religiosa também contou com músicos da Multiband Show. Os dois eventos aconteceram nas amplas instalações da Eventos Bela Vista, na Fazenda Bela Vista, às margens da Dutra. Os comes e bebes foram servidos pelo Buffet Saborelli. Video e foto a cargo do time do Marcos Donola (Clickmania Digital). Para contratar a Multiband Show é só ligar (12) 9131-9548 ou (12) 9772-6333.

ALGUNS DIAS, QUANDO CHOVE MUITO, vale a pena - além da pizza ou algum lanche solicitado pelo sistema "delivery" (leia-se "não tou a fim de andar muito hoje") - dar uma corujada nalguma locadora e pedir o filme "As cinco pessoas que voce encontra no céu". A obra tem base num livro, com o mesmo título, de Mitch Albom. Uma fábula capaz de nos fazer refletir sobre o verdadeiro significado de nossa existência. "As Cinco Pessoas que Você Encontra no Céu" conta a história de Eddie, o mecânico de um parque de diversões que morre no dia de seu aniversário de 83 anos, tentando salvar uma garotinha. Talvez muita gente consiga dar um novo significado à sua existencia...

LUIZ LOPES CORRÊA, aquele noticiarista da gravatinha borboleta que fazia o "Aqui e Agora" na televisão, deixou-me dois presentes em forma de conselho. O primeiro: "Irmãozinho, só diga aquilo em que voce acreditar". O segundo: "Para quebrar as moléculas negativas do cafezinho, pingue tres gotas de água potável". Corrêa dizia que o segundo conselho foi-lhe dado por um guru indiano... Quando me lembro, pingo as tres gotinhas de água no café. Não tenho certeza definida dos resultados, mas vindo de um mestre... Luiz Lopes Corrêa foi um dos parceiros com os quais convivi na Rádio Capital AM1040-SP.




segunda-feira, 10 de outubro de 2011

DESLIZES DE JOVENS REPÓRTERES, DICAS, PERGUNTAR OFENDE, TEMPOS DE RÁDIO CAPITAL, IEMANJÁ E TALENTOS DA MATURIDADE

DESLIZES DA INICIAÇÃO – Destaco aqui, a título de incentivo à pesquisa e mais laboratórios de redação, dois pequenos deslizes cometidos por jovens repórteres da nossa região. O primeiro: a apresentadora do jornal da TV Novo Tempo (antiga TV Setorial), anunciou matéria a respeito da obrigatoriedade do ponto eletrônico para empresas com mais de dez funcionários. Na chamada, a jovem, de nome Flávia, referiu-se à “adiação” do prazo. No Dicionário Aulete via internet, de acordo com a nova ortografia, inclusive, não existe esse termo. Para conferir: http://aulete.uol.com.br/site.php?mdl=aulete_digital. Aliás, recomendo salvarem esse site em seus favoritos. Outra "topada” de iniciante: o repórter Rafael Ramos, da excelente equipe de jornalistas da Metropolitana FM Taubaté, deu uma nota onde citava “uma jovem motoboy”. O certo seria uma moto girl... Porém, isso tudo é relevante quando se percebe o interesse em acertar.

UMA DICA LITERÁRIA, que contribui muito para o melhor esclarecimento dos jovens jornalistas. Leiam “Perguntar ofende!”. Vejam a sinopse de lançamento desse trabalho: “Neste livro, o jornalista José Nello Marques vai fundo no ataque às perguntas cretinas que povoam os noticiários. O sujeito sobreviveu a um terrível acidente, do qual nenhum outro membro da família escapou? Lá vem o repórter: "Como o senhor está se sentindo"?
Não importa a situação, sempre estão lá os repórteres para cobrir os fatos, e com eles, suas perguntas descabidas. Perguntas que ele acompanhou ao longo de seus mais de 30 anos de experiência em diversos veículos de comunicação e que, infelizmente, são tão verídicas quanto costumeiras. O livro "Perguntar Ofende!”é divertido e informativo".
ISSO ME FAZ LEMBRAR a pergunta do repórter (não iniciante) Ari Peixoto (Globo), a um treinador do Flamengo, após uma vitória “no sufoco” do rubro negro da Gávea. Peixoto brecou o treinador com uma das mãos e despejou a pergunta: “Como está seu coração, após esse resultado”. O “professor” foi objetivo na resposta; “Está batendo. Do contrário, não estaria falando contigo!”. Desceu, ato contínuo, para os vestiários...
UM AMIGO MEU, para o qual eu produzia um programa na Rádio Capital AM1040-SP, perguntou a uma jovem que o visitou, nos estúdios da emissora, e lhe ofertou uma peça de artesanato bastante colorida: “Como você escolhe as cores?”. A jovem respondeu ser a tia quem selecionava a sequencia de cores, pois não dispunha do sentido da visão. Tentando minimizar “o mico”, o comunicador rebateu: “Ah, sim. O que importa é ver com os olhos do coração!”. A artesã sorriu e arrematou: “Sem querer ser divertida, sofro de arritmia também”. Todos, no estúdio, ficaram com cara de paisagem...
“FESTA DE IEMANJÁ” EM UBATUBA – No mês de novembro acontece a seletiva regional dos trabalhos inscritos no Mapa Cultural Paulista. Minha foto “Umbanda – Festa de Iemanjá”, estará exposta na fase regional de Artes Visuais – fotografia. Veja como ficou linda essa imagem captada a uma distancia de 50m mais ou menos.

TAMBÉM PARTICIPO DOS TALENTOS DA MATURIDADE, com uma foto e um conto. Quem desejar, pode votar nos meus trabalhos acessando o site http://www.talentosdamaturidade.com.br/ e buscando: Prostração, na modalidade foto, e "Mariana queria sonhar com fadas", na modalidade conto.
Peço licença para exibir, aqui, a foto participante do certame:

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

ACESSIBILIDADE, LOBATO E O TREM, CARLINHOS CASÉ E VIOLÊNCIA

FACILITANTO A VIDA - Está disponível, na página do Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro) - empresa pública de Tecnologia da Informação- um programa baseado em software livre que permite a pessoas cegas, ou com baixa visão, terem acesso ao conteúdo exibido na tela do computador. O aplicativo, que pode ser baixado gratuitamente, é dirigido a instituições que atendem esse público e já é usado em centenas de telecentros em todo o País. 
Chamado de Liane TTS (sigla em inglês para text-to-speech), a ferramenta transforma texto em áudio. Ela analisa as palavras morfologicamente e converte caracteres, abreviaturas e exceções fonéticas. 
Para baixar o Liane TTS, acesse aqui.

O DEPUTADO PADRE AFONSO LOBATO, cujo sobrenome lembra célebre literato taubateano, comentou recentemente numa entrevista ao programa Radar Noticioso, apresentado pelo jornalista e vereador Alexandre Vilela (Radio Metropolitana FM), ser mais interessante e prático o funcionamento de um serviço de trens ligando as cidades do Vale do Paraíba, em vez do TAV – Trem de Alta Velocidade. “O TAV é um sonho, enquanto um trem ligando as cidades valeparaibanas viria atender às necessidades de melhor transporte, a um custo mais acessível e com redução de tempo de viagem” destacou o político. Parece que, pelo menos neste caso, surgiu um político com mais sensibilidade e visão das reais expectativas da população. Mesmo porque, o TAV – se concretizado – demandaria alguns anos para sua efetiva atuação, enquanto os trens “de carreira” só precisariam de uma revisão nas atuais vias férreas e a programação de horários, além de reformas em vagões talvez ainda existentes em gares das ferrovias. Em qualquer país da Europa o trem é elemento de integração, como, por exemplo, o TEE – Trans European Express, tema – inclusive, de uma música do grupo tecno alemão Kraftwerke.

TÉCNICA DO SUBTEXTO, recurso utilizado por especialistas em comunicação para “dizer uma coisa falando outra” tem sido utilizada por muitos políticos, na atualidade. Recentemente “pesquei” uma frase do prefeito João Ribeiro. “Moreira César tem realizado muitas coisas boas”. Fala do alcaide para algumas pessoas da imprensa, durante a inauguração da Hortalimento. Ao lado do chefe do Executivo estava Carlinhos Casé (PT), subprefeito de Moreira César. Ribeiro tem sido fotografado constantemente ao lado do mesmo político petista. Com a aproximação das eleições, de repente começa a se formar um novo panorama para a sucessão do cargo maior da cidade. Mesmo porque há a possibilidade de o PT lançar candidatura própria para prefeito. Casé seria o virtual candidato do partido, ocupando o “primeiro lugar na fila da política”?

VIOLÊNCIA ABSURDA, que promove a sensação de insegurança à flor da pele, assola a região do Vale do Paraíba. Os bandidos não têm mais hora para trabalhar. Atacam, descaradamente, em qualquer minuto das 24 horas de cada dia. Enquanto isso, nas esferas do poder, autoridades já devem ter programado o envio de “reforços” (leia-se segurança pessoal), para as cidades turísticas que costumam concentram grande número de ricos e políticos em férias de final de ano. Aos moldes do que acontece quando se dá a temporada de inverno em Campos do Jordão, quando muita gente “de posse” se diverte nos ricos estabelecimentos do topo da montanha sob os olhos, ouvidos e até demais sentidos de policiais civis e militares escalados para o trabalho de guarda-costas. Passado o tempo de férias dos ricos, pobres dos cidadãos comuns...

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

RONDON, JORNAIS IMPRESSOS, PSICOGRAFIA, LOMBADAS, ECOLOGIA, MAIS DINHEIRO JOGADO FORA...

PROJETO RONDON COM INSCRIÇÕES ABERTAS – Instituições de ensino superior que desejarem conquistar habilitação para participar da próxima etapa do Projeto Rondon, programado para acontecer em 23 municípios do Estado do Maranhão, entre 20 de janeiro e 06 de fevereiro de 2012, podem obter informações detalhadas neste endereço: aqui

UM DOS MAIS ANTIGOS JORNAIS DO INTERIOR, e o mais antigo da cidade, a Tribuna do Norte tinha prelo contratado junto às oficinas do Jornal da Cidade. Numa nova licitação, mudou de cidade, mas continua sendo impresso em oficinas do Jornal da Cidade, mas de Rio Claro. Será que a diferença de preços era muito grande, para menor, fazendo com que a gráfica de lá ganhasse da gráfica de cá? E anteriormente, ninguém se habilitou a fazer preço menor? O frete, para buscar as edições impressas, também compensa?

OFICINA PSICOGRAFADA – Uma nota, ilustrada com foto, comentou a apresentação do baterista Alexandre Cunha em Pindamonhangaba. A jornalista que assina a discreta matéria praticamente “psicografou” a “levada musical” de Cunha, pois somente o fotógrafo que presta serviços ao jornal esteve presente ao espetáculo de musical instrumental. Detalhe: a cantora citada na matéria não se apresentou em nossa cidade...

LOMBADAS “EX-LETRÔNICAS” – é o título que se pode dar aos restos mortais dos equipamentos recentemente desinstalados nas principais vias da cidade, em locais de visível risco de acidentes entre veículos automotores e pedestres. De resto, apenas uma pintura no leito carroçável e uma fria placa determinando o limite de velocidade para 50 km/h, pelo menos na Avenida Nossa Senhora do Bom Sucesso, próximo ao Posto BR.

DESAFIO “ECOILÓGICO” – A ação para motivação à preservação ambiental amparada pela Prefeitura Municipal e brilhantemente realizada pelo idealista Maurício Cortez só teve um detalhe negativo: os flyers (voadores, em português) distribuídos para divulgação do 6º Desafio Ecológico, voaram – em sua maioria, para dentro dos bueiros dos bairros adjacentes à Escola Dr. João Pedro Cardoso. Aliás, a distribuição de flyers, panfletos, folhetos, etc., tem sido desordenada e resulta em total pouco caso com o dinheiro investido em sua produção e distribuição.

EMPRESAS DE DESTAQUE, como Vita Fiat, Ativ Ford, Gold Finger; supermercados Paratodos, Semar, Dia e Excelsior, por exemplo, precisam repensar seus investimentos em mídia impressa, auditando a distribuição. É muito papel (leia-se R$) jogado fora, na maioria das vezes, visto o sistema de distribuição ser notadamente falho. Os distribuidores “enfiam” o material impresso em qualquer buraquinho de muro, cerca, grade, caixa de correspondência. Uma leve brisa pode jogar tudo no chão, provocando o entupimento dos bueiros e a perda do foco da ação publicitária.

ALCKMIN LIBERA SANITÁRIOS DE RODOVIÁRIAS – Já não era sem tempo. A partir de agora, qualquer cidadão tem o direito de usar os sanitários de qualquer estação rodoviária do Estado de São Paulo gratuitamente. Afinal, a famigerada taxa de embarque precisa ser mais do que uma fonte a mais de renda para as administradoras de terminais rodoviários. A lei, assinada pelo governador nosso conterrâneo (o sou por adoção) contempla, ainda, a necessidade de o cidadão ter o direito de fazer suas necessidades em local limpo e asseado. Desejos de que isso seja constante realidade.

ESPECULAÇÕES – Dias atrás, quando a mídia especializada em política começou a “cutucar” Paulo Skaf a respeito de suas possíveis intenções para as próximas eleições, o empresário destacou: “É cedo para qualquer decisão. Até quando tudo ficar às claras, nada passa de meras especulações”. Então, trocando em miúdos, quem disser que tem o apoio de Skaf, pode ter que se “skafeder” mais tarde...

SEM O DEDO DO VITÃO – Fábio Garufe, diretor do novo jornal lançado na cidade, Jornal Pindense, garante não ter “nadaver” com o político Vito Ardito. Apesar disso, destaca pesquisa realizada na cidade na qual Vitão está em primeiro lugar como nome mais lembrado. Meses atrás uma conhecida escola de informática, estabelecida no Largo do Cruzeiro pesquisava a opinião pública a respeito de diversos assuntos, inclusive os nomes mais lembrados na política local. Saúde e vida longa ao novo periódico.

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

ALEXANDRE CUNHA, BANDA E ARTHUR MAIA PRESENTEIAM PÚBLICO COM REPERTÓRIO INSTRUMENTAL

MENOS DE 40 PESSOAS – Público presente à Oficina de Música (leia-se SHOW) proporcionada por Alexandre Cunha e Banda com a participação especial de Arthur Maia. O auditório da Cootepi comporta, segundo informação oficial, 300 espectadores. Cunha comentou, com positivismo, a quantidade de pessoas: “Importa a qualidade”...

POUCO CASO OU ESQUECIMENTO? – Nenhum representante das autoridades constituídas da cidade, muito menos da empresa patrocinadora, a Gerdau, fez-se presente à oficina de Alexandre Cunha. O baterista, juntamente com o baixista Arthur Maia, compõe o elenco de grandes expressões internacionais da nossa música instrumental. Lamentável, pois os caras são sempre bem recepcionados, por autoridades, em sua trajetória artística. Afinal, não é todo dia que nossa cidade pode se dar ao luxo de ouvir música de muito boa qualidade, executada por artistas internacionais.

UM DOS ASSISTENTES DE PRODUÇÃO queria saber, antes do início da Oficina de Música, se havia alguém dos patrocinadores, dos organizadores, do Departamento de Cultura ou o dono da idéia que deu origem ao evento de domingo passado (11/09) na Cootepi. Conseguimos localizar a jovem que estavam na bilheteria entregando as cortesias (o evento era gratuito). Essa jovem indicou o Sr. Ricardo, responsável pelo teatro. Além dele, pelo Departamento de Cultura, apenas uma funcionária estava escalada para o local. Por ser um evento CULTURAL, merecia a presença da Diretora de Cultura. Esquecimento ou pouco caso?

A IMPRENSA NÃO COBRIU DA FORMA MERECIDA – Apenas o fotógrafo Akin, que captura imagens para o Pindavale/Agoravale e, simultaneamente, para a Tribuna do Norte, esteve presente. Vale News, Portal R3, Vale Flash e demais veículos da imprensa local não documentaram o evento.
Perderam a grande chance de obter ótimos clipes musicais para seus veículos. Como contam, alguns deles, com o apoio da municipalidade (via agência Página), poderiam ser solicitados a cobrir. Mas, mesmo o pessoal da Comunicação da Prefeitura não deu as caras...

NEM MESMO UMA MOSCA se fez ouvir no tetro, durante o espetáculo de Alexandre Cunha, Arthur Maia e banda. Os músicos fizeram questão de destacar da audiência fiel e educada dos presentes. “Esse comportamento do público é que nos dá muita alegria”, destacou Alexandre. Em alguns momentos houve total interação, quando os músicos incentivavam para que os presentes fizessem acompanhamento das músicas batendo palmas.

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

À FRANCESA, DIFERENÇAS, EXEMPLO, ORTOGRAFIA, REI ARTHUR E TESTE DRIVE

À FRANCESA – O prefeito João Ribeiro e dona Angélica, primeira dama, compareceram ao desfile cívico em comemoração à proclamação da Independência do Brasil. Durante o tempo todo o chefe do Executivo limitava-se a trocar algumas palavras com as demais autoridades e acompanhantes, no palanque oficial. (Enquanto o resto do povo se debruçava sobre as grades à margem da avenida, sem nenhuma “cobertura” especial). Foi possível observar a ação da responsável pelo cerimonial da prefeitura municipal, minutos antes do final do desfile. Acenou para um agente de transito e o mesmo se postou próximo ao local onde estava o veículo oficial de João Ribeiro. Quando teve início o desfile das viaturas militares, Ribeiro discretamente se despediu dos demais convidados e “se mandou” do local do desfile. Neste ato foi antecedido por Ricardo Piorino, presidente da Edilidade local, que deixou o palanque a pé, caminhando alguns metros até seu carro. No palanque, fazendo as honras, ficou a vice-prefeita Myriam Alckmin...

FARIA DIFERENÇA? – Não visualizamos nenhum outro vereador no palanque das autoridades. Alexandre Faria desfilou com a escolinha de futebol do Corinthians (Projeto Crescer), em despojado traje de camiseta e calças jeans. Dizem que Faria nem se preocupou em olhar para o palanque...

EXEMPLO – Em qualquer parte do mundo, um desfile militar atrai as atenções. Pela ordem, disciplina, senso de responsabilidade e comprometimento. Num dos exercícios preparados para serem demonstrados ao público, durante o desfile de 7 de setembro, os soldados desembarcariam de uma viatura em movimento e se perfilariam para exercício de ordem unida sem comando. Um dos componentes do grupo, ao saltar do caminhão, desequilibrou-se e caiu de mau jeito. Não largou a arma e muito menos se desconcentrou da missão em execução. Postou-se junto aos demais e realizou a tarefa. Muitos daqueles que estavam no palanque oficial se desorganizam emocionalmente por muito menos...

NOVA ORTOGRAFIA – Uma das placas ostentadas por alunos da rede municipal, durante desfile cívico realizado em Moreira César:

Estranhei a grafia e pesquisei. Segundo o Novo Acordo Ortográfico, a grafia correta é ALTRUÍSMO.
(Vide http://www.estudamos.com.br/ortografia/altruismo.php)
Faltou revisão ou teriam utilizado alguma regra diferenciada para grafar a palavra?
Durante o mesmo desfile, um deslize de grafia ou de confecção: na faixa abaixo, a palavra PARTICIPE ficou sem uma letra.


Será que havia, nesse desfile, o joguinho dos sete erros?

TESTE “DRIVE” FALHO – Recebi um panfleto anunciando serviços de marmitex de uma casa comercial, no Ouro Verde, chamada “1, 2 Feijão com Arroz”. Liguei para lá, nesta sexta-feira, solicitando um marmitex com bife à parmegiana. O atendente anotou todos os dados. Imediatamente após fui informado de que não poderiam fazer a entrega. Solicitei que preparassem a “quentinha” que eu mesmo iria buscar. Fui informado de que eu poderia ir buscar, mas não sabiam informar quando a comida estaria pronta. Trocando em miúdos: propaganda pouco dimensionada para a capacidade de atendimento.

REI ARTHUR NA COOTEPI – O exímio baixista Arthur Maia, junto com o excelente batera Alexandre Cunha, realiza oficina musical no Teatro Cootepi, em Pindamonhangaba, no próximo domingo, dia 11 de setembro. Entrada franca, numa promoção do Departamento de Cultura da cidade. Provavelmente muitos músicos devem comparecer para assistir ao work shop do Rei Arthur Maia, que já tocou com celebridades como Gilberto Gil e Lulu Santos. Alexandre Cunha, também muito solicitado pelos feras da MPB, já fez turnê por diversos países, a exemplo de Maia.