CLIQUE E OUÇA RADIO CANAL39

sábado, 3 de novembro de 2012

Hora de mudança?

Sábadão de mormaço pleno, estávamos na calçada defronte a Foot Company, em Pinda.

Um casal de baileiros, amigos fraternos, nos alcança e, após a troca de cumprimentos e a indispensável atualização das informações sobre condições de saúde, nossa e das famílias, "navegamos" pelo universo da atualização de notícias e dados das coisas que nos eram comuns, há alguns anos.

O "mouse" mental clicou "Ferrô"! Daí ferrou mesmo!

Ficamos sabendo das tristes novidades pelas bandas do clube alviverde, único (último?) reduto dos baileiros de plantão.

Descobrimos que as pernas da jovem octogenária andam balangando demais no que se refere a boas realizações no segmento social. Bailes capengas, retorno financeiro mínimo próximo ao zero ou até abaixo...

Atrações não muito atrativas ou atraentes, com pouca "pegada" de sensibilizar aos apreciadores da boa música para dançar.

"Até mesmo os "pelados" (a galerinha que saía das saunas para conversar e "obcervejar" os dançarinos e a banda (com b pequeno mesmo) começaram a esvaziar os espaços apreciados por eles...

Triste retrato de um espaço que deveria estimular o bom gosto, a alegria, a descontração...

O casal de amigos, e muitos outros, tem se confortado em Bailes realizados nas cidades vizinhas da nossa Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte...

Bailes em clubes que, até pouco tempo, alguns daqui acenavam com a possibilidade de "caducarem na curva do tempo"...

Falaram da inexplicável "pracinha" montada no salão de bailes (ginásio da Ferrô) e até contaram ter havido um fato engraçado (se não trágico) quando um cidadão, vestindo blazer impecável, assentou-se com a esposa para uma foto no ambiente da pracinha. Quando se levantou, trazia um carimbo de linhas brancas em suas costas, devido à fresca tinta do banco de madeira...

Atrações defasadas, decisões desfocadas, investidas em eventos não rentáveis, estão debilitando as "emoções" do público alviverde.

Já não resolve, mais, lançar mão de projetos que se apóiam em visão distorcida, não atualizada, do que seja um bom evento social.

Daí, a tendencia é o clube abrir o bico mesmo...

Será que não se consegue melhorar nada, até abril de 2013?

Pelo menos isso, já que, pelas eleições, a REAL MUDANÇA poderá promover uma Reação e minimizar os efeitos de uma frustrada Superação...

Vamos lá, fiéis defensores de melhores tempos para nossa Ferroviária!

Nenhum comentário:

Postar um comentário